Um Recife além de multicultural: Inclusivo

O grupo LivreMente realiza seu III Encontro de Cultura no próximo sábado (3/12), no Shopping Paço Alfândega, a partir das 13h, com o tema Inclusão no Campo Artístico e Cultural

Buscando inspirar mais iniciativas cujo foco seja construir uma sociedade para todas as pessoas, o LivreMente traz ao grande público, de forma gratuita, um novo formato e uma nova ideia de evento. Contando com o apoio do Shopping Paço Alfândega, do Grupo Ser Educacional UniNassau, do projeto Meu Recife, da Ecohus e da VouVer Acessibilidade, o grupo promove um grande encontro de arte e cultura, com apresentações de dança, música, performance, poesia e artes plásticas, além de informação e inquietações sobre inclusão social e cultural. 

 

O III Encontro LivreMente acontecerá no dia 03 de dezembro, Dia Internacional da Pessoa com Deficiência, a partir das 13h, no Shopping Paço Alfândega. Toda programação contará com recursos de acessibilidade comunicacional. 


Este é o terceiro ano em que o Encontro LivreMente acontecerá, porém, pela primeira vez, o grupo está à frente da organização. 

 

PROGRAMAÇÃO:

 

13h - Abertura LivreMente - com o ator Adriano Cabral - Performance Teatral

13h10 - Caio Rocha (passista de frevo)  - Dança

13h20 - Amanda Lima (bailarina)  - Dança

13h30 - Luciana Marques (blogueira) - Mini palestra

14h - Caio e Amanda - Dança conjunta

14h10 - Felipe Gervásio - Poesia

14h20 - João Natureza (Movimento Catamisto) - Atração musical

15h  - Paulo Carneiro Artesão - Mini palestra15h20 - Wagner Martins - Poesia

15h40 - Banda Segnos 

16h20 - Os Batuqueiros do Silêncio e o mestre Batman - Percussionistas - Mini palestra

17h10 - Banda Ponta Firme 

18h - Grupo Arte em Movimento - IFPE - Dança

19h - John Lopes - Performance de dança solo 

19h30 - Larissa Lisboa (voz e violão) 

20h - Júnior Barros (Vagiene Cokeluche) - Stand-up comedy

 

Participação do DJ Lotto durante todo o evento.

 

Dados

 

Há mais de 2 milhões de pessoas com algum tipo de deficiência apenas em Pernambuco. Pessoas, essas, que não estão sendo contadas como possível atração ou como público para os eventos culturais recifenses em geral. Esse público tende a ser considerado apenas em eventos específicos com o foco em deficiência. A partir desse primeiro argumento, um grupo de cinco pessoas, voluntariamente, se une em busca de eventos que tragam à discussão o termo “inclusivo”. Com o tempo, o grupo amadureceu e hoje propõe uma discussão mais ampla sobre o tema. Para além de um espaço para pessoas com deficiência, propõe-se um espaço coletivo, para todas as pessoas. Esse grupo se chama LivreMente e aspira um Recife, além de multicultural, inclusivo.



Para maiores informações:

marianacarresi@live.com
coletivolivremente@gmail.com