Paço recebe Exposição Sonora Sucateando - A Música Sustentável

O Paço Alfândega Shopping recebe, a partir desta sexta-feira (28), a Exposição Sonora Sucateando - A Música Sustentável. O evento, que segue até 05/11, utiliza a sonoridade de instrumentos percussivos provenientes do reaproveitamento dos resíduos sólidos, para mostrar a importância da sucata como referência artística e musical. Diversos artistas plásticos, músicos e artesões locais participam da iniciativa, que vai contar com exposição de fotografias, esculturas, oficinas, palestras e pockets shows (confira a programação completa abaixo).

 

Pensado a partir do CD Sucateando – A Música Sustentável do percussionista Nido Pedrosa, o evento vai reunir diversas manifestações artísticas, tendo como temática o reuso do lixo. Serão expostos os instrumentos de sucatas criados e utilizados na gravação do disco. Esculturas sonoras criadas pelos artistas plásticos ambientalistas, Alexandre Almeida e Alancacio Carneiro também ficarão em exposição. São peças feitas a partir de materiais descartados e sonorizadas por Nido Pedrosa e João Natureza.

 

O fotógrafo Miguel Igreja também estará presente com sua galeria móvel, que participou da Rio+20,  “Pernambuco: Cultura, História e Mar”. O artesão Paulo Carneiro, o chef gastronômico Marcos Lôbo, o escritor Roberto Beltrão, o maestro Ademir Araújo e o ator e dançarino Adriano Cabral também participam do evento. Também serão oferecidas palestras envolvendo o tema sustentabilidade nos âmbitos da psicologia, negócio, arquitetura e sociedade.

 

“A utilização deste conceito de REUSO, é muito importante para não mais enxergarmos o lixo como uma coisa inútil. E a partir daí, começarmos a repensar nossos conceitos no uso de descartes e dos recursos naturais para praticarmos ações no processo criativo e assim, podermos dar destino a aproximadamente 400 milhões de toneladas de lixo que estão sendo produzidos anualmente em todo o globo”, explica Nido Pedrosa idealizador do evento, juntamente com Jôsy Santos e o artista plástico André Soares Monteiro.

 

Programação:

 

Dia 28/10 (Sexta-Feira)

 

18h - Abertura oficial da Exposição Sonora: Sucateando - A Música Sustentável na Praça Central, com o show do percussionista Nido Pedrosa e Banda Sucateando - Participação do músico-compositor João Natureza, Bernardo Contra-mestre e batuqueiros do Maracatu Nação Pernambuco.

 

 

- Dia: 29/10 (Sábado)

 

14h - sala de eventos no 2º andar - , palestra-oficina cultural: A Literatura Sustentável e o Recife Assombrado, a importância da preservação das lendas, contos e mitos: Comadre Fulorzinha; O Pai do Mangue; A Noiva do Mosquiteiro; O Papafigo, com o Escritor Roberto Beltrão e apresentação do Dicialeto da linguixo - Dicionário do Dialeto da Linguagem do Lixo, com o artista plástico socioambiental André Soares Monteiro.

 

16h - sala de eventos no 2º andar - palestra-oficina cultural: Polirritmia nas Sucatas mostrando as técnicas de sonoridades oriundas das sucatas e ainda, técnicas de confecção instrumental musical a partir dos resíduos sólidos e descartes com o músico- compositor Nido Pedrosa.

 

20h - sala de eventos no 2º andar - encerramento das oficinas com performance musical do percussionista Nido Pedrosa e participação do músico ambientalista João Natureza e Bernardo Contra-mestre do Maracatu Nação Pernambuco.

 

- Dia 31/10 (Segunda-feira)

 

14h - na sala de eventos no 2º andar - palestra-oficina cultural: A Sustentabilidade no Frevo - A história desde os primórdios e no decorrer de mais de um século de existência à Patrimônio Imaterial da Humanidade (reconhecimento da UNESCO), com o Maestro Ademir Araújo, Patrimônio Vivo da Cultura Pernambucana e Diretor Musical da Orquestra Popular do Recife. É arranjador, regente, professor e músico profissional na especialidade: saxofonista. Sua regência nos palcos é inconfundível e sua trajetória musical é respeitada ao ponto de colocá-lo como um verdadeiro Mestre da cultura de Pernambuco. A sofisticação de suas composições, a exemplo dos Frevos antológicos: Alô Recife (1965); Frevo na Tempestade (1966); Pra Frente Frevo (1968); Aí vem os palhaços (1972); E o Frevo Continua (1977), classificam e reforçam sua imagem como um ícone do Frevo pernambucano;

 

 17h - na sala de eventos no 2º andar - encerramento com performance musical do percussionista Nido Pedrosa e músicos da Banda Sucateando, com participação do músico Bernardo Contra-mestre do Maracatu Nação Pernambuco e músicos convidados, regidos pelo Maestro Ademir Araújo.

 

- Dia 01/11 (Terça-Feira)

 

14h - na sala de eventos no 2º andar - palestra-oficina cultural: Artes Plásticas - Pintura a partir da técnica Catamisto, utilizando descartes de lonas vinílicas utilizadas em propagandas de outdoor, que seriam incineradas liberando gases para atmosfera - com o artista plástico André Soares Monteiro;

 

17h - na sala de eventos no 2º andar - a palestra-oficina cultural: O Teatro Sustentável, a importância da Sustentabilidade no teatro com Adriano Cabral (ator e dançarino) e o Grupo de Teatro Proativa, apresentando ao vivo a peça: ERA UMA VEZ NA TERRA;

 

 20h - na sala de eventos no 2º andar - Encerramento com performance musical do percussionista Nido Pedrosa e participação de músicos convidados.

 

 

 

- Dia 02/11 (quarta-feira)

 

14h - na sala de eventos no 2º andar - palestra-oficina cultural: Artesanato Sustentável e a Economia Criativa, o reaproveitamento de garrafas PET, rolhas, tampas, lacres de latinhas, CDs, Vinis e outros materiais que seriam descartados no meio ambiente, para a produção de artesanato, com o Paulo Carneiro Artesão;

 

 

- Dia 03/11 (quinta-Feira)

 

14h - na sala de eventos no 2º andar -, palestra-oficina cultural: Gastronomia Sustentável - A GASTRONOMIA DO BIOMA DA CAATINGA, SUSTENTAVEL DURANTE 50 ANOS DE EXISTÊNCIA ENTRE O AGRESTE E O SERTÃO, para uma alimentação saudável, com o Chef Marcos Lôbo.

 

17h - na sala de eventos no 2º andar - encerramento com performance do percussionista Nido Pedrosa e participação de músicos convidados.

 

- Dia 04/11 (sexta-Feira)

 

14h - na sala de eventos no 2º andar - palestra-oficina cultural: Sustentabilidade da Marca, o Direito Autoral, Propriedade Intelectual, Marcas e Patentes para a sustentabilidade dos projetos culturais, composição e produção artística, com o Dr. Adriano Araújo, advogado especializado em Direito da Propriedade Intelectual pela PUC do Rio de Janeiro/RJ, atua nas áreas de Direito Autoral, Direito do Entretenimento e Direitos Culturais.

 

17h - na sala de eventos no 2º andar - performance do percussionista Nido Pedrosa e participação de músicos convidados.

 

18h - na sala de eventos no 2º andar - a palestra oficina: Reflorestamento, Inclusão e Acessibilidade, a importância do Reflorestamento, da Acessibilidade Comunicacional (Braile e Libras) e Acessibilidade Física, com a Associação de Plantas do Nordeste, Instituto de Cegos do Recife (Braile), professor Bruno Ribeiro (Libras) e Rosa Cavalcanti do Coletivo LivreMente (Acessibilidade Física).    

 

- Dia 05/11 (sábado)

 

14h - na sala de eventos no 2º andar - palestra-oficina cultural: Galeria Móvel Sustentável - A Fotografia Como Ferramenta de Preservação do Patrimônio Natural, Cultural e Histórico", onde acontecerá uma roda de diálogos com a apresentação de técnicas para uso em câmeras fotográficas analógicas, digitais e câmeras de celulares, com o fotógrafo Miguel Igreja.

 

16h - na sala de eventos no 2º andar - palestra-oficina: Tecendo a Teia da Vida com a Carta da Terra, utilizando fundamento norteador da visão da sustentabilidade, com a psicóloga Maria Dias, formada pela UFPE, que atua em Programas Sociais Corporativos, especialista em Dinâmica de Grupo; mobilizadora da CARTA DA TERRA e integra o Programa Internacional de Aperfeiçoamento Profissional realizado em parceria com a UNESCO.

 

18h - na sala de eventos no 2º andar - será apresentado o show: Sucateando - A Música Sustentável, com o músico-percussionista-compositor Nido Pedrosa e Banda Sucateando, encerrando as atividades do evento.